domingo, 25 de Maio de 2008

Tempo composto de manifesto

Aos XIX de Maio

(mais uma intentona da reacção)


Porque há coisas in dis cu tí veis

Princípios pelos quais não devíamos sobreviver

E tê-los no sítio ou procurar ou simplesmente ser

[um clássico: a vosso gosto]



Perscruto o meu interiorxxagora

Eu abaixo da minha consciência

Eu nos estados inferiores

Despertadoxxviolentamente

Donde queria fazer morada ou

O tal mistério da descrença no irreal

Mente posto em causaxxpor renúncia

Ao (des) virtuoso princípio

E apenas assim não me vejo.

Uma vez mais arremessado

(quel merde?!) do razoável e

Ambicionado repertório [exangue]

Do olhar desfiltradoxxum ex-pasmo

Por vezes azul outras dourado

Da dramática semente desorden(h)ada

Carência de humanidadexxorfão

De canais em sinal aberto…


Poderá alguma vez nascer a vontade colectiva

De ver o sol?



Circulo enclausurado entre o ódio

Tornado [esmagadoramente comum]

A conspiração latente das pastelarias

(porque afinal É o que importa Cesariny)

Inclinação desnatura dos entes dementes

Mais as suas vozes fechadas

En-ve-ne-na-da-men-texxquase sempre

em surdinaxxo nojo calculado e

Calcorreadoxxde umbigos desatados

Onde Maquiavel faria escola.

A simplicidade NÃO É a transgressão

Na proporção inversa da união

pelo embustexxfeito normal

(Máscara da insegurança)

O fora de jogo é dado à penitência

E têm de errarxxos projectados

Sitiados em pedopreocupações-zinhas-ógicas…


O caminho sempre se faz caminhando

Ou teremos de continuar a olhar-por-cima-do-ombro?



Desperto para o i(ni)maginável

Peso das trevasxxlobo do homem

(Rosseau faz cheque a Makarenko)

Para o soluço das cáries

Cheias de gente bonita

[por foraxxnunca por dentro]

Pois tudo é um enganoxxnem alternativa

Nem o bafiento ideal a atingir.

Estertor da miséria criativaxxe antes

Do já proclamado apocalíptico naufrágio

Desoperários do falhado e incapaz

Para não terem de falar do ofício

Espelham-sexxabdicando do sangue

Conluiam-se e combinam-se

Celebrando o caos enraivecidoxxsujo

A desumanização sem cordial

Improficuamente famintos da jogatina


Quantos anjos negros são necessários

Para começarmos a desejar a mágoa?


Jamais com o desabandono do ego…


Vila das Aves, 24 de Maio de 2008

sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Deserto multimédia...a Motherf******board !


Após mais de uma semana de hiperprivação, devido à repentina ruptura da motherf******board do meu ex-computador portátil - o que provocou uma imprevisível e praticamente irreversível do mesmo - consigo por fim voltar ao multimédia, à web e ao blog, sendo que muito ficou, involuntariamente, por contar...o emocionante e intenso concerto de José Mário Branco (na merecida folga de 24-25 de Abril), piropos clubísticos (o encarnado continua para mim risível), perspectivas para o concerto de The National em Julho, mais piropos clubísticos, o concerto de Mão Morta («Maldoror»), etc e tal...


Assim sendo, voltei em força, agora com uma "máquina" e ecrã 22"...a este nível só me resta descobrir uma ligação à web condicente...continuam-se a agradecer tentativas de ajuda no sentido de ultrapassar a questão...

Abraço de regresso!

quinta-feira, 17 de Abril de 2008

O futebol e a promiscuidade...

Convenhamos, "bater no ceguinho" não é grande postura perante a humanidade em particular e os rivais no geral. No entanto esta bela máxima tem os seus limites, a meu ver. Apesar de ser aberta e convictamente contra sádicos (sim a partir de um dado momento já dava dó), ainda p´ra mais quando o ocorrido em causa acontece no dito «horário nobre», venho por este meio solidarizar-me com a direcção da SIC pelo facto de ter tido a hombridade - ou lá o que foi, confesso, que temi o contrário - em manter a emissão do evento, o que noutros tempos e noutros orgãos de comunicação social (deixo ao vosso critério), não acontece ou não teria certamente acontecido...





P. S. Será que o facto de Balsemão também ser Pinto, tem alguma coisa a haver com o ocorrido?...deixo em aberto, especificamente aos meus amigos benfiquistas (em particular, ao que me mandou a mensagem de "a taça é nossa" depois do primeiro golo) que tanto gostam de teorias de conspiração...

terça-feira, 15 de Abril de 2008

Maldoror (Mão Morta)


"À luz da lua, perto do mar, nos solitários lugares dos campos, mergulhado em amargas reflexões, vejo todas as coisas revestirem formas amarelas, indecisas, fantásticas. (...) Em tempos - era eu levado nas asas da juventude - isso fazia-me sonhar, parecia-me estranho; agora estou habituado. O vento geme através das folhas as suas notas langarosas, e o mocho canta o seu grava queixume, que faz eriçar os cabelos aos que o ouvem. Então os cães enfurecidos, quebram as correntes e fogem das quintas longínquas (...)"
Lautréamont, Cantos de Maldoror, pp. 22-23

segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Bauhaus: "Go away white" !

Finalmente! vinte e tal anos depois, os Bauhaus ressuscitam e lançam um novo cd, Go away white.

Segue para partilha a primeira faixa: Too Much 21st Century, cheia de ironia e estilo!

"Bella Lugosi is (not) dead" !!!




"there outta be
something better

a better singer
a better actor
better job

...better money
better get her....
better lover...
...better not

too much luck
too much conceit
give me one religion
it's too much

too much passing information

too much selfish
too much fake
too much computer
too much to take
it's too much

too much effort
too much, kid
too much control -- control
it's too much

bet you want
to be something better!
a better singer
a better actor
better job

better money
better got her
better love her
better not

ready?
a better human

it's too much
it's too much
oh yeah".

domingo, 13 de Abril de 2008

S.O.S! Nova ligação internet precisa-se!

Se alguém por gentileza conhecer uma ligação à internet eficaz que não precise de assinatura de telefone, agradecia...não aguento mais!
A Z(CR)APP, está sempre a cair, além de ser lenta!


TEMPO COMPOSTO


A ideia deste blog materializou-se como resposta ao desafio lançado nas aulas de Educação e Tecnologias Educativas (Mestrado em Educação Supervisão Pedagógica em Ensino de História e Ciências Sociais), o que acontece agora de forma orientada e em concordância com um anseio antigo de um espaço de partilha e que estará certamente condicionado pelo escasso tempo disponível para a sua progressiva construção (de momento, inversamente proporcional ao actual preço do petróleo).

Uma particular saudação aos amigos, distantes/próximos no tempo/espaço, a quem envio mails tipo vídeos, imagens, petições, piropos clubísticos, notícias, textos sobre educação...sendo que a partir de agora poderão passar a receber apenas uma hiperligação para o local, neste blog, onde estarão publicados.


Tempo composto de dúvida

Tempo composto de permanência

Tempo composto de sobre-vivência

Tempo composto de partilha

Tempo composto de reflexão

Tempo composto de mudança

Tempo composto de perseverança

Tempo composto de acção

Tempo (des)composto

Tempo (re)interpretado pela História

Tempo composto de memória

Tempo disposto e reposto